(19) 3453.3787 ou 9 9753.0687
HOME | EMPRESA | PROFISSIONAIS | TREINAMENTOS | WORKSHOPS | COACHING | PALESTRAS | CLIENTES | PARCEIROS | CONTATO

 

 

Qual é o seu Problema?

Você acredita que essa é uma pergunta fácil de responder, se para você for, parabéns, significa que você sabe também o como resolver os problemas que surgem na sua vida e apesar de soar um pouco estranho, as pessoas de um modo geral, não sabe sequer qual é o problema que elas têm, quanto mais o como resolvê-los.

algum tempo, atendi uma senhora, que estava muito depressiva e em nossa primeira conversa, eu lhe perguntei: O que a traz aqui, qual é o seu problema, eu fiz essa pergunta o resto da sessão, ela passou a me  contar todos os seus problemas e eram tantos problemas que ela nem sabia direito por onde começar e foi relatando, até acabar o tempo, na próxima sessão, dei espaço para que ela falasse ainda mais, depois de um tempo apenas ouvindo, eu disse: Entendi, mas, eu gostaria que a senhora pensasse e respondesse  novamente, O que a trouxe aqui? Ela respondeu rapidamente, estou me sentindo muito mal e deprimida, nada esta bom, tenho vontade de chorar, e eu pude perceber desde a primeira sessão, este estado depressivo, ok, disse a ela e refiz a pergunta. Qual é realmente o problema da senhora? Ela pensou por alguns instantes e me respondeu, são esses que estou lhe falando.

Deixei a sala em silêncio por alguns instantes e comecei a lhe explicar, que eu havia percebido que ela estava num estado depressivo, que ainda não havia se tornado uma depressão, que havia percebido seu estado abalado, por falta de uma noite tranquila de sono, uma irritabilidade, entre outros sintomas e expliquei o motivo pelo qual havia perguntado várias vezes qual era o seu problema e nesse momento ela se manifestou e disse: Percebi mesmo que eu tinha falado um monte de problemas que eu tenho e você voltava e me questionar a respeito deles, eu a interrompi e disse: À respeito “deles” não, eu perguntei a respeito dos seus problemas, quais são?

Esses que eu respondi são um pouco dos meus problemas, ela tornou a insistir. E mais uma vez e lhe disse: Não minha senhora, a senhora ainda não respondeu a minha pergunta, a senhora respondeu sobre o problema de sua vizinha, do seu marido, do seu filho, seu neto, enfim, eu conheço o problema de todos, menos qual é realmente o problema da senhora, perguntei: Existe alguma parte do seu corpo que esta doendo? Alguma necessidade material? Ou algum outro problema relacionado à senhora especificamente?

Ela parou, tomou uma respiração um pouco mais profunda, encostou-se à poltrona e ficou em silêncio por um tempo, pude perceber que ela estava refletindo sobre o que eu havia dito.

Depois de um tempo, o semblante dela havia mudado, ela olhou para mim e disse: Sabe que eu não consigo achar um problema sequer em minha vida, realmente eu estou me destruindo por problemas que não são meus, Graças a Deus, eu tenho um ótimo marido, uma vida muito boa, filhos maravilhosos, três netos, eu consegui tudo o que eu queria e ainda não parei de trabalhar, nossa que estranho, estou reclamando do que? , nós encerramos nossa sessão.

Quando ela voltou na semana seguinte, chegou maquiada, com um sorriso nos lábios, com uma aparência muito suave, como alguém que tirou algumas toneladas dos ombros e me disse que havia dormido bem todas as noites desde a nossa última conversa, que ela refletiu muito sobre o que havíamos falado, e o quanto isso é perigoso, ela estava num processo depressivo, sem ter problema e daquela forma ela não estava conseguindo ajudar ninguém e que aquela semana estava tudo diferente, tudo mais bonito e leve. Que bom, disse a ela.

É muito importante ressaltar que ela não estava em depressão, que ela realmente não tinha um problema serio em sua vida, por esse motivo o resultado foi rápido, o objetivo dessas linhas é exatamente esse, fazer com que você faça contato com o seu real problema e perceba se ele é seu e se for como você pode resolvê-lo, essa é a razão da pergunta inicial. Qual é o seu Problema? Saiba que a solução de qualquer problema, está no próprio problema e não na solução do mesmo. Pense nisso!!!

Paulo Dioto

 

 

Todos os direitos reservados:
Treinamentos Comportamentais em Autoperformance - Paulo Dioto
contato@treinamentoautoperformance.com.br
(19) 3453.3785 ou 9 9753.0687